Arquivo da tag: SEGA

GANBARE GORBY!

GORBY (1)

Opa, Eu sou o Becker e gosto de… Eleição?! Aí já não garanto, mas de qualquer forma estamos às vésperas de uma e a questão não é gostar mas escolher o candidato correto e essas coisas de cidadão correto. Mas claro que no tempo livre dá pra jogar um videogame pra se divertir, né? Nada mais lógico que falarmos então sobre algum título que tenha algum presidente como protagonista para entrarmos no clima, imagino. Então vamos lá!

 GORBY (2)

Vai, Gorby!!!

Na verdade eu não me lembro de nenhum game com presidente como herói… Pelo menos não presidente norte americano, muito menos brasileiro – Game By COLOR não conta. Mas sempre temos títulos como Ganbare Gorby! Não conhece o Gorby, seria o líder político da terra do Kirby? Pois tratasse do ex-comandante da extinta União Soviética, Mikhail Gorbachev. Aquele cujas políticas como a Perestroika quebraram antigas regras comunistas e tecnicamente destruíram o bloco socialista. Também é o cara que aparece no final do Zangief no Street Figther II.

 GORBY (3)

Tudo para o povo!

Mas o que diabos o herói da nação soviética faz no game? Oras, ele invade fabricas que produzem bens de subsistência como carne, pão e remédios, e distribui os itens para o sofrido povo que fica às portas todo choroso esperando pela bondade do nosso Gorby.

A produção da fabrica é transportada toda por esteiras cheias de desvios, e o jogador deve acionar botões que desviam o caminho dos itens que devem chegar às pessoas no fim da linha. Claro, sempre tem umas podreiras no caminho como veneno e pão embolorado que não deixam o povo muito feliz.

Mas ei, tem Game Gear também para fazer a felicidade das crianças soviéticas!

 GORBY (4)

Bronca neles! Discurso, discurso!

Como política não se faz sem adversários, cada fabrica tem camaradas amis tradicionalistas que não pretendem distribuir a riqueza com o povo, e os vilões estão prontos para impedir o político boa gente. Felizmente, Gorby vem equipado com um discurso feroz e literalmente grita com seus oponentes que ficam tontos dando tempo de acionar os devidos botões das instalações. Tipo, eu espero que ele esteja gritando, também pode estar cuspindo ou até vomitando nos inimigos, aí depende da sua interpretação.

 GORBY (1)

GOOD JOB!

Para dar um pouquinho mais de diversão ainda há itens que ajudam o herói, como alto falantes, guitarras e estrelas vermelhas que deixam o ataque mais forte. Depois de entregar todos os itens o povo fica feliz da vida e aparece um baita GOOD JOB na tela cheio de estrela e brilhando tudo colorido que até parece ataque de Pokémon que deixa as crianças passando mal.

A musica até que bem divertida, as personagens são fofas e a diversão garantida, mas o jogo em si é bem simples e nem tem muito mais do que pode ser falado sobre ele.

 GORBY (5)

Que que é isso?

Ah, é verdade: Ganbare Gorby só tem no Japão. Por aqui e no resto no mundo a gente teve que aguentar um tonto de Crazy Factory ou algo assim onde só se deram o trabalho de mudar o Gorby por um piá sem graça… Pra que, se os prédios russos dos cenários continuam lá?

Então, vai dizer que não curtiu o puzzle da Sega? Tem também um tal de Gorby’s no Pipeline do Nintendinho mas que eu acho bem chato inferior.

De toda forma, por hoje acabou que amanhã é dia de votar. E tratem de desde já ficar imaginando o seu candidato vencendo a eleição e um dia ganhando um desses games maneiros onde ele vai distribuir felicidade para toda nação brasileira! E se eu falei alguma besteira deixa um comentário aí que senão a Glasnost acaba não funcionando, viram?

Eu sou o Becker comprem meu livro aqui! Gorby o faria, se não estive lutando pelo povo!

GORBY (2)

KOLIBRI!

Image Opa, Eu sou o Becker e gosto de… Ano Novo! E, seguindo a política de “ano novo, vida nova” hoje vamos falar de um vídeo game novo! Que PS4 oque, que eu não sou feito de grana e nem tenho interesse por jogo de guerra e zumbi: Quero dizer que vamos falar de um vídeo game que nunca apareceu por aqui – ou pelo menos de um jogo desse console. Vamos conferir então!

Image 32X Power!

Pra quem não teve a felicidade de conhecer o fantabuloso 32X da SEGA eu explico: O treco era uma aberração tecnológica, no mínimo… O Mega Drive estava no fim da vida, já tinha sido lançado o add-on que permitia o console ler CDs (Sega CD) e um tal de Sega Saturn estava no forno, e aí lançam mais um add-on que permitia o pobre Mega a rodar jogos de maior capacidade. Totalmente desnecessário, mas aconteceu. Até aí nada demais, vai que dava certo? Era só ter um monte de jogo maneiro e… bem, isso não aconteceu. Eu só consigo lembrar-se de umas duas menções honrosas, que pelo menos tentaram justificar o aparelho. Uma delas é o lindíssimo Kolibri.

 Image

Só lindeza!

Como assim não curtiu os gráficos? São absolutamente um sonho! Talvez não hoje, mas naquela época era sim. Tá bom que talvez o próprio mega drive talvez pudesse ter aguentado o jogo mas esse não é o caso. Eu acho lindo o jogo desde que apareciam as imagens dele nos previews das revistas de vídeo game da época.

Kolibri, meus amigos, nada mais é que o ECCO The Dolphin do 32X – um jogo bonito com um herói fofo e a natureza de cenário. Isso é mais um ou outro detalhe bobo…

 Image

Tipo, fogo?!

Não curte beija-flor não? Acha a maior breguice os bichinhos coloridos? Pois esse aqui não é qualquer passarinho, é um Beija-flor with lasers! Dane-se o golfinho do mega drive, aqui o herói saí detonando os inimigos como uma nave daqueles jogos de shmup navinha! Então logicamente os seus inimigos serão abelhas, moscas, joaninhas… sapos, cobras e uns bichos que nem sei oque são, todos vindo em enxames ou atirando na sua direção!

 Image

Uma das muitas fases!

Claro, como todo jogo do gênero, no caminho tem uns Power ups pra mudar o tipo de tiro e tal, mas o jogo é super simples do tipo “ache a saída da fase”. Tem umas vinte delas, aliás. A cada fase nova é apresentado o nome da mesma junto com o password, oque é estranho porque estou acostumado a jogo de tiro sem esse tipo de frescura. Na verdade, ele, o jogo, me parece simples demais, não tem tiro carregado ou outros artifícios de um Gradius, por exemplo.  Pessoalmente eu prefiro jogos de tiro mais dinâmicos e menos labirínticos. Oras, nem chefes tem aqui! De toda forma, a aventura se passa por cenários como a floresta, subterrâneos, lagos, e por alguma razão templos tipo maia ou algo assim. E o jogo foi feito pra ressaltar o visual, não tem nenhum numero ou informação na tela pra não estragar a boniteza da brincadeira.

Ah, nem vou tentar explicar a história de pano de fundo porque eu não entendi. Tem uns cristais que dão poder pro passarinho e alguma coisa do mal matando o planeta. Acho.

Pois então: Não tem muito mais oque falar de Kolibri. É um jogo bonito e até competente, um dos melhores do 32X e tecnicamente o melhor jogo de tiro com beija-flor já feito!

É isso aí, pessoal… Falei pouco hoje, né? Pelo menos não levou dois meses pra escrever algo novo! Entretanto, lembrem-se de deixar um comentário aí, pra dizer que ficou bom ou pra xingar, que seja, senão o beija-flor de vocês leva um tiro da joaninha, viram?

Eu sou o Becker e tenho lembrando-se de um monte de jogo da SEGA… Por hoje e só e até!

Image